Hemorroida, sintomas, tratamento, pomada, hemorróidas externas e interna

Saiba que existem hemorróidas internas e externas, sendo elas de sintomas e tratamentos diferentes. Ao descobrir que está com crise de hemorróida, a primeira coisa a se fazer, desde os primeiros sintomas da crise hemorroidal é tomar analgésicos para acalmar a dor. Tome, por exemplo, algum a base de paracetamol. Em seguida, você pode aplicar um tratamento local sobre as hemorróidas, como um creme, lenço umedecido ou supositório. Leia todo este artigo e entenda como são os tratamentos para curar as hemorróidas. Veja também a diferença entre tratamento de hemorróida interna e externa. Saiba o que é hemorróida, sintomas, tratamento, fotos, pomada, cirurgia, medico. Tudo sobre as hemorróidas externa e interna.

 

Saúde com Inteligência - Saude On Line


   Digite na caixa abaixo o que você procura:

Pesquise no Google

 

 

 

SAÚDE COM INTELIGÊNCIA - O SEU GUIA DE SAÚDE ON-LINE
 

HOME DOENÇAS ASSUNTOS ARTIGOS AVISO LEGAL PUBLICIDADE CONTATO


TUDO SOBRE HEMORROIDA

O termo hemorróidas refere-se à condição na qual as veias ao redor do ânus ou reto inferior ficam inchadas e inflamadas. Hemorróidas podem ser resultado de esforço para evacuar. Outros fatores que contribuem para a hemorróida são gravidez, constipação crônica, diarréira e intercurso anal. A hemorróida pode ser dentro do ânus (interna) ou abaixo da pele ao redor do ânus (externa). Embora muitas pessoas tenham hemorróidas, nem todas experimentam sintomas. O sintoma mais comum da hemorróida interna é sangue vermelho vivo cobrindo as fezes, sobre o papel higiênico, ou na privada. Porém, uma hemorróida interna pode projetar-se através do ânus para fora do corpo, ficando irritada e dolorida. Sintomas da hemorróida externa podem incluir inchaço doloroso ou protuberância dura ao redor do ânus resultante do coágulo sangüíneo. Essa condição é chamada de hemorróida externa trombosada.

 

 

O que é Hemorróida?

 

A porção terminal do intestino é composta pelo reto, pelo canal anal e pelo ânus. Como em qualquer outra parte do nosso corpo, esta região é vascularizada por artérias e veias, que recebem o nome de artérias e veias hemorroidárias. Hemorroida é o nome dado a este conjunto de vasos que fica na região do canal anal. O que é popularmente conhecido como hemorroida é na verdade o que chamamos de doença hemorroidária. Porém, para não haver confusão, usaremos a linguagem popular e chamaremos a doença hemorroidária de hemorroidas.

 

Desta forma, hemorróidas são basicamente varizes (veias dilatadas e inflamadas) no reto e no ânus, que podem causar dores, coceira e sangramento anal.

 

hemorroida
HEMORROIDA

 

Surgem devido às válvulas das veias não funcionarem adequadamente, deixando o sangue voltar em sentido contrário ao da circulação, ficando estagnado. Causando,desta forma, dilatação de veias localizadas ao redor do ânus.

 

 

O que é hemorróida?


Hemorroida é um assunto difícil de ser falado e, principalmente, admitido, por medo ou vergonha. Mas, segundo especialistas, pelo menos 80% das pessoas terão problema com essas varizes do canal do ânus em algum momento da vida.


A maioria das nossas veias contém válvulas que ajudam o sangue a seguir sempre em uma mesma direção, impedindo seu retorno, mesmo quando contra a gravidade. Por exemplo, o sangue nas veias da perna corre sempre contra a gravidade, graças às válvulas ele consegue subir sem ficar represado nas pernas. Quando as veias ficam doentes e as suas válvulas param de funcionar, surgem as varizes, veias tortuosas onde o sangue fica congestionado

Ao contrário das veias do resto do corpo, as veias hemorroidárias não possuem válvulas para impedir o represamento de sangue. Portanto, qualquer aumento da pressão nessas veias propicia o seu ingurgitamento. As hemorroidas são como varizes das veias hemorroidárias. Assim como em qualquer variz, o sangue represado aumenta o risco de trombose e inflamações das veias.

Portanto, hemorroidas (ou doença hemorroidária) são dilatações das veias do reto e ânus, que podem vir acompanhadas de inflamação, trombose ou sangramento.

Normalmente, o músculo anal se contrai e os vasos dilatados se aproximam uns dos outros, vedando corretamente o ânus. Esses vasos foram projetados para estar fora da faixa de alta pressão do músculo, mas podem "cair" para a área de contração, sofrer pressão dos movimentos e se deformar.

Quando isso ocorre, três coisas podem acontecer: o vaso dilatado fica mais fino e estoura, causando sangramento durante a evacuação; o sangue corre lentamente, o que pode levar à trombose hemorroidária (quando o sangue coagula), provocando dor e caroço na região anal; ou o vaso pode "cair" tanto a ponto de desencadear o prolapso hemorroidário, em que parte da "pele" do canal anal, que deveria estar dentro do ânus, fica exposta.
 

Veja os sintomas da hemorroida.

Imagem de hemorroidas externas.

Saiba o que são hemorróidas.

hemorroidas fotos

 


As hemorroidas se manifestam externamente em quem tem uma alimentação pobre em fibras (presente no bagaço e na casca de frutas, verduras e legumes), não toma água suficiente e faz muita força na hora de ir ao banheiro.

Uma dieta baseada apenas em produtos industrializados e a falta de alimentos frescos e crus também podem levar a um desequilíbrio da flora intestinal. Praticar ciclismo ou hipismo não tem relação com hemorroida, mas o alterofilismo em excesso, sim.

Ficar muito tempo sentado no vaso sanitário é capaz de piorar a situação, cuja origem em alguns casos é familiar. Quem sente dor constante ou vê sangue ao evacuar deve procurar um médico. Se o sangue for vermelho vivo, pode ainda ser sinal de câncer no intestino. Os tratamentos contra hemorroida ajudam a aliviar os sintomas e a prevenir tromboses. Analgésicos são usados para combater a dor.

Se for necessária uma cirurgia, há duas técnicas: uma clássica, que retira o vaso, e outra que grampeia a mucosa acima da hemorroida e “puxa” o vaso para sua posição original. A primeira é mais dolorosa, principalmente na hora de evacuar nas semanas seguintes à operação, mas costuma resolver o problema definitivamente, ao contrário da segunda. Ambas são feitas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Os intestinos delgado e grosso são os órgãos que mais têm variedades de bactérias: 195. Esses micro-organismos ajudam na digestão e protegem contra outros micróbios. Tomar antibióticos indiscriminadamente pode, portanto, prejudicar toda a colônia.

 

Classificação das hemorróidas:
 

Hemorroidas internas e externas.

As hemorroidas são classificadas como:

- Hemorroidas internas: quando ocorrem no reto.

- Hemorroidas externas: quando ocorrem no ânus ou no final do canal anal.


As hemorroidas internas são ainda classificadas em quatro graus:

Classificação das hemorroidas.
HEMORROIDAS

Fotos com o grau de cada hemorroida.


- Hemorroidas grau I: não prolapsam através do ânus.

- Hemorroidas grau II: prolapsam através do ânus durante a evacuação, mas o retornam à sua posição original espontaneamente.

- Hemorroidas grau III: prolapsam através do ânus e só retornam para dentro com ajuda manual.

- Hemorroidas grau IV: estão prolapsadas através do ânus e o retorno não é possível nem com ajuda manual.
 

As hemorroidas internas grau I não são visíveis e as hemorroidas grau II normalmente passam despercebidas pelos pacientes, já que ninguém fica olhando para o ânus enquanto defeca. Como o reto e o canal anal possuem pouca inervação, este tipo de hemorroida não costuma causar dor.
 

As hemorroidas externas, assim como as internas grau III e IV, são facilmente identificadas e costumam inflamar causando dor e/ou prurido (comichão).

 


Principais causas e fatores de risco da hemorroida:

- Constipação intestinal (prisão de ventre);

- Esforço para evacuar;

- Obesidade;

- Diarreia crônica;

- Prender as fezes com frequência, evitando defecar sempre que tem vontade;

- Dieta pobre em fibras;

- Gravidez;

- História familiar de hemorroidas;

- Tabagismo;

- Cirrose e hipertensão portal;

Hemorroida causas - clique aqui para ampliar
Clique aqui para ampliar e veja as causas da hemorróida

 

- Ficar longos períodos sentados no vaso sanitário (há quem ache que o próprio design dos vasos propicie a formação de hemorroidas).
 

 

Sintomas da hemorróida

 

Hemorroidas e os sintomas.

As hemorroidas podem ser sintomáticas ou não. As hemorroidas internas tendem a ser menos sintomáticas. O único sinal indicativo da sua existência pode ser a presença de sangue ao redor das fezes ao evacuar.

O sangramento das hemorroidas se apresenta tipicamente como uma pequena quantidade de sangue vivo que fica ao redor das fezes. Às vezes, o paciente pode notar pingos de sangue no vaso após o término da evacuação. É comum também haver sangue no papel higiênico após a limpeza.

As hemorroidas internas podem causar dor se surgir uma trombose ou quando o esforço crônico para evacuar causa o prolapso da hemorroida para fora no canal anal.

 

As hemorroidas internas grau III e IV podem estar associadas à incontinência fecal e à presença de um corrimento mucoso, que provoca irritação e comichão anal.

As hemorroidas externas são por via de regra sintomáticas. Estão associadas a sangramentos e dor ao evacuar e ao sentar. Em casos de trombose da hemorroida, a dor pode ser intensa. O prurido é outro sintoma comum. As hemorroidas externas são sempre visíveis e palpáveis.

Apesar de ser uma causa comum de hemorragia anal, é importante nunca assumir que o sangramento é devido às hemorroidas sem antes consultar um médico. Várias doenças, como fissura anal, câncer do reto, doença diverticular e infecções também podem se manifestar com sangue nas fezes. Além disso, nada impede que o paciente tenha hemorroidas e outra doença que também curse com sangramento anal, como um câncer, por exemplo. Portanto, todo sangramento anal deve ser avaliado por um médico, de preferência proctologista.

O sangramento das hemorroidas costuma ser de pequena quantidade, mas, ser for frequente, pode até levar à anemia. Sangramentos de grande volumes não são comuns nas hemorroidas, mas podem ocorrer em alguns casos.

Hemorroidas podem virar câncer?

NÃO! HEMORROIDAS NÃO VIRAM CÂNCER! Entretanto, os sintomas podem ser parecidos com os tumores intestinais, principalmente nos cânceres do reto e ânus. Por isso, é importante estabelecer o diagnóstico diferencial, especialmente em pacientes maiores de 50 anos. Reforçando a recomendação: todo sangramento anal deve ser avaliado por um médico.

 

Tratamento das Hemorróidas


O tratamento de uma hemorróida pode ser não cirúrgico ou cirúrgico.

 

Tratamento não cirúrgico das hemorroidas

Durante as crises, os banhos de assento com água morna, duas a três vezes por dia, podem trazer alívio para os sintomas agudos. Nas grávidas sugerimos compressas úmidas mornas. Deve-se também evitar limpar o ânus com papel higiênico, dando preferência ao bidê ou a jatos de água morna.

hemorroidas tem tratamento
TRATAMENTO DAS HEMORROIDAS

 

Nas pessoas com constipação intestinal, laxantes então indicados para diminuir a necessidade de fazer força ao evacuar. A passagem de fezes muito volumosas e endurecidas pode causar lesão nas hemorroidas. Beber bastante água é importante, pois ajuda a umedecer as fezes, diminuindo a constipação.

O aumento do consumo de fibras comprovadamente melhora os sintomas das hemorroidas. Os resultados podem ser notados com apenas 15 dias de mudança da dieta. O uso de suplementos à base de metilcelulose ou psyllium apresenta bons resultados. Atenção, o uso de fibras não trata as hemorroidas, mas ajuda no controle dos sintomas, principalmente a coceira e o sangramento.
 

Pomada para hemorroida.

Pomadas e cremes para hemorroidas, como o Proctyl ou Xyloproct, podem ser usados temporariamente, já que servem de lubrificante para a passagem das fezes e contém anestésicos em sua fórmula. Algumas pomadas como Ultraproct também contêm corticoides em sua fórmula, que ajudam a diminuir a inflamação. O alívio com cremes ou pomadas é apenas temporário e não se deve usá-los sem orientação médica.


Supositórios com corticoides são outra opção quando há muita dor ou comichão, porém, é um tratamento que não deve ser usado por mais de uma semana devido aos seus possíveis efeitos colaterais.

Dos remédios para hemorroidas em comprimidos, aquele que parece ter melhor efeito é o Daflon. Ainda assim, ele apenas melhora os sintomas, não trata definitivamente as hemorroidas.

Evitar alimentos picantes é uma dica muito famosa para quem tem hemorroidas, todavia, não há provas de que a pimenta realmente piore os sintomas. Isto deve ser avaliado individualmente. Há pacientes com hemorroidas que comem pimenta à vontade e não sentem nenhuma piora, enquanto outros juram que um pouquinho de pimenta é suficiente para "irritar" suas hemorroidas.

Tratamento cirúrgico das hemorroidas

Se o tratamento não cirúrgico não for suficiente para controlar os sintomas, tratamentos minimamente invasivos podem ser tentados.

Nas pequenas hemorroidas externas com trombos, o tratamento pode ser feito no consultório médico com uma pequena incisão, sob anestesia local, para retirada dos coágulos. Isto é suficiente para o alívio dos sintomas.

1 - Ligadura elástica das hemorroidas

Em casos mais graves, que não se resolvem com medidas simples, pode ser necessária a laqueação elástica da hemorroida.

Uma borracha é introduzida na base das hemorroidas, causando estrangulamento e necrose das mesmas. Depois de alguns dias, geralmente entre dois a quatro, a hemorroida "cai", saindo sozinha pelo ânus junto com o elástico. É uma técnica que pode ser feita no próprio consultório do proctologista. Costuma ser indolor e muitas vezes não se usa nem anestesia. A ligadura elástica está indicada para hemorroidas de grau I e II. Eventualmente pode ser usada em algumas hemorroidas grau III. É a técnica mais usada atualmente e apresenta uma taxa de sucesso de 80%.

 

Outra opção para o tratamento das hemorroidas é a escleroterapia. Consiste na injeção, através de agulhas especiais, de uma solução química que causa necrose das hemorroidas. A substância causa intensa inflamação e faz com que a hemorroida "seque" e seja absorvida. Uma terceira opção é a coagulação à Laser ou por infravermelho. Das três técnicas, a ligadura elástica é a que apresenta os melhores resultados.

escleroterapia
ESCLEROTERAPIA

2 - Hemorroidectomia

Se as técnicas pouco invasivas não surtirem efeito, ou se a hemorroida for de grau III ou IV, o tratamento deve ser feito com cirurgia tradicional, chamada de hemorroidectomia. Existem duas técnicas populares:

- Milligan Morgan ou Ferguson, que é uma cirurgia feita sob anestesia peridural, que remove todo o tecido ao redor da região com doença hemorroidária;

- Técnica de Longo, que usa um dispositivo para realizar o grampeamento das hemorroidas.

A técnica de Longo é mais moderna e costuma ser mais tolerada pelo paciente, pois seu pós-operatório é bem menos doloroso.

3 - THD - sonda com doppler e agulha para sutura

Tratamento com THD - Sonda com doppler e agulha para sutura de hemorroida

Uma nova opção de tratamento para hemorroidas é a desarterialização hemorroidária transanal guiada por Doppler (THD), uma técnica criada em 1995 e aperfeiçoada ao longo dos últimos anos. A técnica consiste na introdução de um pequeno aparelho de doppler (ultrassom) no ânus para identificação das artérias hemorroidárias; através de uma pequena agulha essas artérias são suturadas de modo a reduzir o fluxo de sangue que chega nas regiões onde existem as hemorroidas. Chegando menos sangue, a pressão dentro das hemorroidas diminui, fazendo com elas "sequem".

A técnica THD não tem cortes e o risco de sangramento é muito baixo. O pós-operatório é menos doloroso que nas técnicas com cortes e há baixo índice de recidivas das hemorroidas. O tempo de recuperação é mais curto e o paciente consegue voltar às atividades normais em 48h. O procedimento é feito com anestesia local e uma leve sedação.

O THD é uma técnica relativamente nova e ainda não há trabalhos que comparem sua eficácia a longo prazo com as técnicas mais antigas, porém, a tendência é que se transforme no método de eleição no tratamento das hemorroidas.
 

Hemorróida - Tudo sobre o assunto.

Dicas para evitar hemorróidas

Além de manter uma alimentação saudável, quem tem hemorroida ou quer evitá-la deve lavar bem a região com água e sabão após evacuar. Uma duchinha seria o ideal e o papel higiênico deve ser usado para secar o local.

Outra recomendação é não arrastar o papel e nem friccioná-lo: o ideal é passá-lo como um mata-borrão. E a melhor forma de evacuar é com o corpo inclinado.
 


 

 

Voltar a página inicial do Saúde com Inteligência.

 

ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL ACNE AFTA ALCOOLISMO ALOPECIA ALZHEIMER ARTERIOSCLEROSE ARTRITE ARTROSE BACTÉRIAS BELEZA BELEZA NATURAL BRONQUITE AGUDA BRONQUITE CRÔNICA BICO DE PAPAGAIO BROTOEJA BURSITE CABELOS CÁLCULO BILIAR CÁLCULO RENAL CALVÍCIE CÂNCER CELULITE COLESTEROL CÓLICAS MENSTRUAIS CÓLICA RENAL CORRIMENTO VAGINAL DIABETES DISFUNÇÃO ERÉTIL DENGUE DEPRESSÃO DOR DE GARGANTA EMAGRECIMENTO ENVELHECIMENTO PRECOCE ESPORÃO ESTRESSE ESCLEROSE MÚLTIPLA EXAME DE SANGUE EXAME DE URINA FARINGITE FEBRE FIBROMIALGIA FLATULÊNCIA FALTA DE MEMÓRIA GASTRITE GENGIVITE GLICOSE NO SANGUE GOTA GRIPE GUIA DO BEBE HIPERTENSÃO ARTERIAL HALITOSE HEMOGRAMA HEMORRÓIDAS HEPATITE HERPES HIPNOSE HIPOGLICEMIA HOMEOPATIA IMPOTÊNCIA INFECÇÃO INSÔNIA LARINGITE L-CARNITINA LEUCEMIA LEUCORRÉIA LÚPUS MAGNÉSIO MAL DE PARKINSON MASSAGEM MEMÓRIA MENOPAUSA MINERAIS NÁUSEA NEFRITE NEVRALGIA OSTEOPOROSE OSTEOARTROSE OBESIDADE OLIGOELEMENTOS PANCREATITE PÉ DIABÉTICO PEDRA NOS RINS PEDRA NA VESÍCULA PRESSÃO ALTA PREVENÇÃO DE DOENÇAS PRÍMULA QUEDA DE CABELO QUEIMADURAS QUEIXAS NA GRAVIDEZ RADICAIS LIVRES REJUVENESCIMENTO REUMATISMO SARAMPO SEMENTE DE CHIA SINUSITE SÍFILIS SOLUÇO SÓDIO E POTÁSSIO TENSÃO PRÉ-MENSTRUAL (TPM) TENDINITE TRIGLICERÍDEOS-TRIGLICÉRIDES TROMBOSE TUNEL DO CARPO ÚLCERA UNHA ENCRAVADA URETRITE URTICÁRIA VARICOCELE VARIZES VERMINOSE VERTIGEM VÍRUS ZONZEIRA ZUMBIDO NOS OUVIDOS

calculo renal  calculos renais  Pedra nos Rins  NQI funciona para tratar cálculo renal Cálculos Renal Cogumelo do Sol  NQI Pedra na Vesícula Artrite e Artrose 

nqi   suplementos   acne e espinhas www.jornaldasaude.com.br  www.cloretodemagnesiopa.com.br    www.listahotel.net  www.nqi.com.br  www.medicinaetratamentonatural.com.br  

Esta página e todas as informações contidas neste site são de propriedade SAÚDE COM INTELIGÊNCIA.

Referente a responsabilidade pelo uso das informações aqui contidas leia nosso DISCLAIMER.

Nenhuma parte deste website pode ser reproduzida sem a expressa autorização.
SAÚDE COM INTELIGÊNCIA - © 2007 -  2008 - 2009 - 2010 - 2011 - 2012 - Todos os direitos reservados.

HEMORRÓIDA: Muitas informações importantes sobre hemorroidas.